Home / Destaques / Cezar Leite: “eu torço que João Doria seja realmente candidato a presidente em 2018”

Cezar Leite: “eu torço que João Doria seja realmente candidato a presidente em 2018”

Crédito: Lucas Oliveria/TV Servidor

O vereador Cezar Leite (PSDB) enalteceu o prefeito de São Paulo, João Doria, que recebeu o título de cidadão soteropolitano na noite de segunda-feira (7), no plenário da Câmara, proposto pelo vereador Felipe Lucas (PMDB) pelas ações desenvolvidas na Bahia, na capital paulista e no Brasil.

O vereador aproveitou e destacou a atuação empresarial e política de Doria. Ao destacar os trabalhos de Doria, leite chamou atenção para a gestão do prefeito de São Paulo, João Doria, e destacou que ele será um dos melhores prefeitos que a capital paulista já possuiu, além de cogitar sua possível candidatura à presidência.

“O Doria vem tendo um crescimento tão grande que os outros partidos estão com interesse de homenagea-lo. Não foi nem o PSDB que o homenageou, foi o PMDB, mostrando a importância que Doria tem hoje não só para a Bahia, mas para o Brasil. Parabenizo Felipe Lucas pela iniciativa para poder mostrar ao Brasil e a Bahia a forma de governar São Paulo e a forma que Doria é. Eu acho que é a oportunidade boa pra isso. Além da homenagem a ele, essa possibilidade de apresentar o que ele vem fazendo na cidade de São Paulo”, considera.

O vereador enfatizou a liderança que Doria vem desempenhando no Brasil. “Voce une o melhor gestor do Brasil, que é ACM Neto, com outro grande gestor do Brasil, que é o João Doria em São Paulo. Ele [Doria] não se classifica, talvez, como político partidário, ideológico. O que eu vejo é que o que Doria quer fazer e tem em mente é muito do que eu quero fazer, que é entregar bons resultados a nossa sociedade. Chega de fazer a política pela política. A política que nós temos que fazer é entregar bons resultados pra nossa sociedade, boa saúde, boa educação, reforma econâmica, parcerias com a iniciativa privada. Eu acho que é isso que Doria imagina se colocar como gestor, mais do que como político, mas todos nós somos políticos. O ACM Neto veio pelo caminho inverso, pois desde mais cedo, já muito envolvido com a política, deputado federal, hoje se revela um excelente executivo, gestor, mostrando um viés de gestão importante que se revela agora já Doria já vem com esse perfil de empresário de sucesso que entrou na vida política. Da mesma forma, eu estou há 20 anos formado em medicina na área privada e agora estou entrando na área política querendo trazer o que eu tenho de experiência na minha vida na área privada para a área pública”, disse.

Ao abordar o tucano para saber se a visita de Doria em Salvador é o indicativo de uma preparação para uma possível disputa a chapa presidencial em 2018, Leite disse que gostaria muito que fosse. “Se é realmente uma antecipação, eu não posso dizer, porque faz parte da estratégia no plano de João Doria e no plano do PSDB nacional. Eu desconheço, mas o meu apoio é total a candidatura de João Doria como presidente em 2018. Pra mim, é um dos nomes capazes, como empresário, tem uma visão liberal muito grande para a economia que eu defendo. Eu ficaria muito feliz se João Doria saisse candidato a presidência em 2018. Eu torço que João Doria seja realmente candidato”, deseja Cezar.

Em relação ao fato de Doria ser contra permanência de Aécio Neves na presidência do PSDB e se pode gerar crise interna dentro do partido, inclusive, na formaçao de chapa majoritária, o vereador disse que acha importante no PSDB é essa discussão, essa ebuliçao que está ocorrendo, de mudanças no PSDB. “O PSDB durante um tempo se manteve estável, hoje não, o PSDB discute, traz propostas, resgatando os princípios e valores que o PSDB sempre teve com a sociedade. Eu acho um momento muito importante. EU acho que hoje temos que dar oportunidade pra o novo no sentido  de novas ideias, nova forma de agir, pessoas mais voltadas a sociedade e ao que a sociedade quer que a gente proceda com coerência. Eu acho que isso é o que a sociedade está pedindo. Eu vejo com bons olhos essa nova liderança com o João Doria e muito em parceria com outras figuras do PSDB novas, como o Nelson Marchezan, do Rio Grande do Sul, que é um político fantástico, o Paulo Martins, em Curitiba. Estamos tendo várias lideranças do partido no país todo em todos os estados com a visão nova, liberal que entregue bons resultados a sociedade, porque a sociedade quer realmente do político uma reforma econômica com menor custo, com parcerias, com iniciativa privada, e esse é o exemplo que João Doria está trazendo pra gente”, destaca.

Cezar destacou também que, em seu segundo mandato como vereador, tem projetos ligados a área de saúde e pessoas com deficiencia.

“Sobre o mandato no segundo semestre, será focado na parte de sáude e pessoas com deficiência, e com a visão liberal, a exemplo do projeto ‘Ver e Aprender’ em que junto com a iniciativa privada com a ótica conseguimos doação de óculos e com os colegas oftalmologistas estão se doando pra atender crianças da Escola regular que tem baixa adesão. Estas avaliações estão sendo feitas e as óticas estão doando os óculos para que a criança possa aprender. Essa é uma forma que a gente pode agir, aliando as parcerias privadas, os profissionais autônomos, auxiliando poder público sem gasto do erário público. É nessa linha que eu quero trabalhar. Trabalhar também com a regulação. Apresentamos um projeto de indicação para que a lista de regulação seja online e que o paciente tenha acesso a posição dele, impedindo como que haja um jogo político em relação a regulação que pode ser muito utilizado. Se o paciente não sabe onde está na lista e alguém vem informar, isso não é transparência. É preciso ter transparência de regulaçao em que a pessoa possa apresentar. Fomos no Ministerio Público ao Dr. Rogério Queiróz, ele gostou da ideia, já vem trabalhando também nessa linha. E também a questão do Planserv, um plano de benefícios do servidor estadual, que tem um característica diferente do planos de saúde em que se tem um percentual que é obrigatório do governo aportar o que é específico, que era de 5% e reduziu para 4% na últim alteração e recolhimento direto da conta e do contra-cheque do servidor. A participação do Estado no aporte do dinheiro do Funserv vem reduzindo. Hoje, corresponde a cerca de 24% o que o estudo coloca e mais de 76% que o beneficiário coloca. Mesmo assim, está havendo a restrição de atendimento médico ao servidor público em hospitais e clínicas de forma velada. Os hospitais tem medo de falar isso para não perder o contrato, os colegas médicos tem receio também, só que os colegas não podem operar e não receber. Consta no site da transparência da própria Saeb uma economia de R$ 70 milhões. Como se faz uma economia em um estado desse? A base de restrição. A perspectiva que eu acredito que o governo está querendo ter é uma economia em torno de R$ 200 milhões por ano, só o plano de benefício do Planserv é muito diferente do plano de saúde. O servidor tem direito ao atendimento e faz parte da lei que rege o Planserv. É uma preocupação grande que eu tenho para que o Planserv tenha a efetividade pra que ele foi elaborado, que é o atendimento  ao servidor público estadual de forma digna e de forma honrosa e que as clínicas, os hospitais e os colegas médicos não sejam prejudicados. É de uma importancia tremenda o Planserv para o atendimento aos beneficiários, como também para a manutenção da rede privada. Pode ser uma quebra geral no sistema e no atendimento”, apresenta Cezar.

Rafael Santana

 


CONTEÚDO ALTERNATIVO CASO O VISITANTE NÃO TENHA O PLUGIN DE FLASH EM SEU COMPUTADOR (ESTE CONTEÚDO PODE APARECER TAMBÉM ENVOLVIDO POR UMA "DIV")


Sobre Rafael Santana

Rafael Bonfim Santana é jornalista com experiência em diversos sites e jornais da Bahia

Veja Tambem

Senado vota contra afastamento de Aécio Neves e manutenção de medidas cautelares pelo STF; parlamentar retoma mandato

O plenário do Senado decidiu reverter a decisão da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.