Home / Destaques / Ireuda Silva defende aprovação da PEC no Senado que torna estupro um crime imprescritível

Ireuda Silva defende aprovação da PEC no Senado que torna estupro um crime imprescritível

Crédito: Lucas Oliveira/TV Servidor

Tramita no Senado Federal uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que torna o estupro crime imprescritível. O projeto foi aprovado em primeiro turno, em maio deste ano, e aguarda deliberação no segundo para seguir para a Câmara dos Deputados. Para a vereadora Ireuda Silva (PRB) é de suma importância que a PEC seja aprovada.

“Não se trata apenas de combater esse crime em si, que por sinal é hediondo, mas de resguardar nós mulheres de mais um tipo de violência, dentre as muitas outras que sofremos diariamente”, afirma Ireuda. A vereadora cita um dado alarmante: um levantamento feito pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) estima que houve entre 129,9 mil e 454,6 mil estupros no Brasil em 2015, sendo que 65% das mulheres violentadas não prestam queixas.

“Muitas não o fazem por medo de represálias já que os agressores, em muitos casos, são pessoas próximas. Ou se calam simplesmente por não acreditarem que a Justiça cumprirá o seu papel”, acrescenta Ireuda. “Entretanto, se essa PEC de fato se consolidar poderemos ter um mecanismo que estimule um número cada vez maior de mulheres a buscar ajuda e o conforto mínimo que a lei proporciona”, acredita a parlamentar.

Infância destruída

Outro levantamento realizado no Brasil aponta que 70% das vítimas de violência sexual são crianças e adolescentes. Em metade das ocorrências há registros de abusos anteriores. Para Ireuda Silva, essa é mais uma razão para que o nosso país endureça no combate a esse crime.

“Se o estupro é um trauma para mulheres adultas, para uma criança as consequências emocionais e psicológicas são devastadoras. Mesmo com acompanhamento profissional, essa jovem vítima nunca mais se relacionará com o próximo e com o mundo da mesma maneira. São várias vidas destruídas: a da vítima e a da família”, avalia a vereadora.

Fonte: Secom/CMS

 


CONTEÚDO ALTERNATIVO CASO O VISITANTE NÃO TENHA O PLUGIN DE FLASH EM SEU COMPUTADOR (ESTE CONTEÚDO PODE APARECER TAMBÉM ENVOLVIDO POR UMA "DIV")


Sobre Rafael Santana

Rafael Bonfim Santana é jornalista com experiência em diversos sites e jornais da Bahia

Veja Tambem

Felipe Lucas defende proposta de indicação sobre uso de propaganda em uniformes dos alunos da rede municipal de ensino de Salvador

Alunos da rede municipal de ensino de Salvador podem passar a estampar logomarcas de empresas ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.