Principal / Educação / Alunas de escola municipal aprendem ginástica rítmica e melhoraram desempenho escolar

Alunas de escola municipal aprendem ginástica rítmica e melhoraram desempenho escolar

Crédito: Jefferson Peixoto/Secom/PMS

O Centro Municipal de Educação Infantil Nossa Senhora das Graças (CMEI), localizado no bairro de Dendezeiros, acredita que é possível fomentar a transformação social por meio do esporte. Através da escola, 50 meninas da instituição realizam aulas de ginástica rítmica (GR) no contra-turno das aulas regulares, duas vezes por semana. A proposta com a realização da atividade é que ela promova qualidade de vida às estudantes, que seja um incentivo para melhorar o desempenho escolar e, posteriormente, possa revelar talentos que poderão ser iniciados na modalidade profissional.

Para a vice-diretora e professora da unidade escolar, Marcia Barata, os benefícios da prática do esporte são refletidos pelas alunas tanto dentro de casa como na sala de aula. “Como tenho alunas que fazem a aula, percebo que elas têm um nível de concentração bom, o que facilita bastante no aprendizado. A gente recebe também o feedback dos pais, que falam que elas estão aprendendo sobre ter limites e aprimorando a coordenação motora”, destaca a gestora.

As aulas são ministradas para alunas do grupo quatro (de quatro a cinco anos) e do grupo cinco (de cinco a seis anos), e cada momento tem duração de 45 minutos. As crianças são acompanhadas por uma profissional que ensina técnicas de alongamento e movimentos coreografados, além de promover rodas de conversa para debater de forma lúdica assuntos como postura e concentração. Questionada sobre sua satisfação em aprender ginástica rítmica, a pequena Natalie da Silva, de cinco anos, não escondeu sua satisfação com as aulas. “Eu amo muito brincar aqui”, conta sorridente.

Além dos benefícios físicos e intelectuais, Barata explicou que a iniciação esportiva traz ganhos para a construção de uma sociedade diferente. “O esporte contribui para o desenvolvimento de crianças e jovens, uma vez que, através dele, eles têm capacidade de ampliar o seu potencial e, assim, conceber formas diferentes de olhar a sociedade. Aqui, eles conseguem romper barreiras da exclusão, visto que a prática educativa está embasada não no talento ou dom, mas na capacidade de experimentar, de se desafiar”, completa Márcia.

Esportes na rede – As aulas de educação física fazem parte da grade curricular do Ensino Fundamental, contemplando alunos do 1º ao 9º ano. Aproximadamente 100 mil estudantes – de um total de 142.103 alunos que integram a Rede Municipal de Ensino – têm a disciplina no currículo. Existem escolas onde há realização de práticas esportivas que vão além da educação física. Em algumas destas instituições da Rede Municipal de Ensino, as aulas ocorrem através do Programa Novo Mais Educação, promovido pelo Governo Federal. São ofertadas através do programa aulas de capoeira, karatê, judô, futsal e futebol.

Fonte: Secom/PMS

 

Sobre Rafael Santana

Rafael Bonfim Santana é jornalista com experiência em diversos sites e jornais da Bahia com foco em pautas políticas regionais

Leia também!

Bruno Reis propõe criar Central de Libras e novas ações para pessoas com deficiência

O candidato a prefeito de Salvador, Bruno Reis (Democratas), ressaltou a importância de investir em ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *