Home / Educação / Alunos de escolas municipais desbravam história da cidade através da tecnologia

Alunos de escolas municipais desbravam história da cidade através da tecnologia

Crédito: Jefferson Peixoto/Secom/PMS

Quarenta estudantes da Escola Municipal de Nova Sussuarana tiveram um passeio diferente pelas ruas do Centro Histórico na tarde desta sexta-feira (17) – com início no Terreiro de Jesus e abarcando diversos monumentos até chegar à Praça Castro Alves. O passeio marcou o primeiro dia da ação Circuito Reconectar. Desenvolvido pela Fundação Gregório de Mattos (FGM) em parceria com a Secretaria de Educação (Smed) e com a Companhia de Desenvolvimento Urbano de Salvador (Desal), o circuito objetiva estimular o interesse de estudantes, moradores da capital baiana e visitantes por símbolos que dão identidade e fazem parte da memória histórica de Salvador.

A ação foi realizada também com 44 alunos da Escola Municipal Professor Cláudio Veiga, de São Cristóvão. Até o fim do ano, mais oito escolas vão participar da visita guiada para mergulhar a história de Salvador marcada por monumentos. Durante o passeio, os estudantes são orientados por professores e um guia turístico, que contextualizam os jovens e demonstram como é possível aprofundar os conhecimentos usando o celular para fazer a leitura dos selos QRCode do projeto #Reconectar fixados nas peças históricas.

Crédito: Jefferson Peixoto/Secom/PMS

O presidente da FGM, Fernando Guerreiro, afirmou que ações desse tipo despertam o interesse dos baianos pela história da cidade, dando visibilidade aos monumentos, que muitas vezes passam desapercebidos no cotidiano. “Esse projeto é superinteressante e tem duas vertentes importantes. Primeiro porque você tem a possibilidade de levar para os estudantes um conhecimento maior sobre os monumentos históricos e sobre a nossa cidade. Mas também há o viés do turismo, pois quando o turista chega à cidade, basta ter o celular na mão que ele pode conhecer um pouco mais da história de Salvador”, afirmou, ao reforçar a importância dos selos QRCode na identificação dos monumentos.

Crédito: Jefferson Peixoto/Secom/PMS

A interação, no entanto, não fica apenas por conta da leitura das informações encontradas nos selos fixados nos monumentos. O aluno do oitavo ano, Wesley Silva Morais, 13 anos, participou das atividades com atenção, fez consultas no material informativo do passeio e explorou ainda a leitura das informações com o QRCode. “Da hora! Nunca tinha vindo aqui no Centro Histórico. Está sendo uma experiência muito interessante porque o que eu já havia aprendido e visto em livros e na internet sobre a cidade estou tendo a oportunidade de conhecer agora”, narrou, empolgado.

Sobre o projeto – O #Reconectar é um projeto do programa Salvador Memória Viva, da Diretoria de Patrimônio e Humanidades da FGM, e permite que moradores e visitantes da cidade tenham acesso às informações sobre monumentos públicos, a partir de placas com QR Code instaladas próximas às suas bases. Basta aproximar um celular ou tablet com leitor para esse tipo de código (nos aparelhos mais recentes, a própria câmera fotográfica faz isso). No link que se abre, é possível ler a ficha com os dados e um resumo sobre o personagem ou evento retratado na obra em três línguas (português, inglês e espanhol). Desde o lançamento, em 17 de agosto de 2017, já foram colocadas placas em 43 monumentos públicos, localizados no Centro Histórico, Piedade, Campo Grande, Barra, Ondina, Rio Vermelho, entre outros.

Fonte: Secom/PMS

 


CONTEÚDO ALTERNATIVO CASO O VISITANTE NÃO TENHA O PLUGIN DE FLASH EM SEU COMPUTADOR (ESTE CONTEÚDO PODE APARECER TAMBÉM ENVOLVIDO POR UMA "DIV")


About Rafael Santana

Rafael Bonfim Santana é jornalista com experiência em diversos sites e jornais da Bahia

Check Also

Professora Dayane reitera combate ao uso de drogas dentro de universidades

A deputada federal e presidente do PSL na Bahia, Professora Dayane Pimentel, defendeu o combate ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.