Home / Destaques / Censo para identificação de portadores de doença falciforme continua nos postos de saúde em Salvador

Censo para identificação de portadores de doença falciforme continua nos postos de saúde em Salvador

Iniciada no dia 05 de agosto, o censo para identificar pessoas com doença falciforme que residem em Salvador segue nas 134 unidades básicas da capital, além do cadastramento através do link www.cadastrodoencafalciforme.saude.salvador.ba.gov.br. Salvador é a capital brasileira com maior incidência de doença falciforme, no entanto, a procura pela estratégia ainda é considerada baixa. Na primeira semana, 130 pessoas responderam ao formulário da iniciativa. Visando reforçar a importância para a população de comparecerem a uma unidade de saúde para serem incluídas no censo de Doença Falciforme, o secretário municipal de saúde, Leo Prates, abordou o tema em ‘live’ realizada através das suas redes sociais, na última terça-feira (13). Na oportunidade, a subcoordenadora de Ações Estratégicas (DAS) da pasta, enfermeira Djara Mahim, e a enfermeira técnica do campo temático de Doença Falciforme, Marivone Monteiro, sanaram diversas dúvidas da população e reiteraram a importância da participação no cadastro. “Quanto antes o tratamento adequado for iniciado, melhor é a qualidade de vida destas pessoas. E é isto que queremos, levar informações e qualidade de vida para aqueles que mais precisam de atenção e cuidados em Salvador, por isso, pedimos que compareçam em um dos nossos postos ou que se cadastrem pela internet para que possamos buscar mais estratégias de combate”, reiterou o gestor da pasta.

Os soteropolitanos podem buscar o recurso até o dia 05 de setembro. “Sabemos que é de costume deixar para a última hora, no entanto, apelamos para que não deixem para o momento final da estratégia. Através dessa ação poderemos atuar na assistência integral gratuita do tratamento da doença falciforme na rede municipal de saúde do município”, explicou a técnica do Campo Temático de Doença Falciforme da SMS, Marivone Monteiro.

Durante todo o ano, os postos de saúde ofertam a eletroforese de hemoglobina – exame para detecção da doença em pessoas que não a identificaram no período neonatal através do Teste do Pezinho. O resultado fica pronto em aproximadamente 10 dias. Apenas durante o período do cadastramento, não precisa agendar consulta médica para fazer o exame, basta ir às unidades básicas. A depender do diagnóstico, o paciente será encaminhado a um especialista, hematologista pediátrico ou adulto, nos multicentros de saúde Carlos Gomes e Vale das Pedrinhas, que são unidades de referência para este tratamento. A partir de então, passam a receber gratuitamente medicamentos que auxiliam no controle da doença.


CONTEÚDO ALTERNATIVO CASO O VISITANTE NÃO TENHA O PLUGIN DE FLASH EM SEU COMPUTADOR (ESTE CONTEÚDO PODE APARECER TAMBÉM ENVOLVIDO POR UMA "DIV")


About Mathias Jaimes

Mathias Ariel Jaimes é CEO da TV Servidor / Axé Notícias. Formado em publicidade. Estou artes plásticas na Universidade Federal da Bahia. MBA em marketing e publicidade estratégica na Uninassau

Check Also

Galeria de Fotos. Governo ACM Neto assina convênio com o Hospital Sagrada Família para realização de partos de alto risco pelo SUS

O Hospital Sagrada Família contempla serviço de urgência e emergência obstétrica 24 horas. Com o ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

google.com, pub-6410565665465772, DIRECT, f08c47fec0942fa0