Comissão de Ética da Presidência decide por unanimidade punir Geddel com censura ética – Notícias Política Bahia
Principal / Destaques / Comissão de Ética da Presidência decide por unanimidade punir Geddel com censura ética

Comissão de Ética da Presidência decide por unanimidade punir Geddel com censura ética

A Comissão de Ética Pública da Presidência da República decidiu pela aprovação nesta quinta-feira (15), uma “censura pública” ao ex-ministro da Secretaria de Governo, o baiano Geddel Vieira Lima (PMDB). A decisão é em razão do fato em que Geddel foi acusado de pressionar o então ministro da Cultura, Marcelo Calero, a respeito de um empreendimento imobiliário em Salvador.

Os seis conselheiros acataram por unanimidade o parecer que descreve que o baiano violou o Código de Conduta da Alta Administração Federal ao utilizar seu cargo para defender interesses privados. Geddel teria pedido para Calero que o Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) aprovasse a construção do edifício La Vue, na Ladeira da Barra.

Calero não aceitou o pedido e decidiu deixar o ministério, tornando o fato público. A acusação levou Geddel em renunciar o cargo. Ele alegou que as notícias afetavam a sua família. O ex-ministro nega que tenha pressionado o ex-colega.

A censura ética é uma repreensão pública da conduta de um servidor ou ex-servidor público e serve como uma espécie de “mancha” no histórico deste profissional. Conforme a Comissão de Ética, Geddel já foi notificado da decisão.

Punição e “Mancha” no Currículo

 

Sobre Rafael Santana

Rafael Bonfim Santana é jornalista com experiência em diversos sites e jornais da Bahia com foco em pautas políticas regionais

Leia também!

Protestos frente à prefeitura de Jacobina: “queremos trabalhar, prefeito! queremos trabalhar, governador!”

Os protestos contra o lockdown decretado por Rui Costa espalham-se por toda a Bahia. Em ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *