Home / Destaques / “Conquista queria a libertação. Há muito tempo o povo já vem dizendo não ao PT”, diz Herzem Gusmão

“Conquista queria a libertação. Há muito tempo o povo já vem dizendo não ao PT”, diz Herzem Gusmão

herzem-gusmao

O prefeito eleito de Vitória da Conquista, Herzem Gusmão (PMDB), conquistou o município baiano na disputa contra o PT no segundo turno das eleições. O pmdbista que obteve 57,58% dos votos contra 42,42% do candidato petista Zé Raimundo desfez a hegemonia do PT que estava há 20 anos no poder da administração municipal.

Há 42 anos está no rádio, Herzem disse que até a posse, em 1º de janeiro, vai permanecer no programa Resenha Geral, da Clube FM e vai passar o comando da atração com Dilton Rocha, mas fazendo editoriais de dez minutos. O radialista pretende transformar o programa em virar uma espécie de ouvidoria para atender a população ‘na medida do possível’.

“Eu sou radialista, não sou político. Foi no rádio que me firmei e no rádio vou ficar”, disse Herzem.

Diante da vitória nas eleições, Herzem considera que foi protagonista de um momento histórico e aposta no diálogo como nova forma de fazer política na gestão do município.

“Eu digo sempre que Conquista não queria apenas alternância no poder. Conquista queria a libertação. Há muito tempo o povo já vem dizendo não ao PT. Em 2006, Paulo Souto ganhou de Jaques Wagner, Alckmin ganhou de Lula, e Serra ganhou de Dilma”, lembra. “Sem revanche e sem vingança, com muito diálogo. É isso que Conquista quer”, completa.

O pmdbista tem dois desafios já definidos, a exemplo do aeroporto de Conquista, até hoje com as obras inacabadas, e o problema da falta de água que gera angústia na população.

“Rui Costa diz que vai fazer a Barragem do rio Catolé. Não creio. O Centro de Cultura está fechado desde 2013 por causa de R$ 300 mil. Não tem R$ 300 mil, vai fazer barragem?”, questiona.

Herzem aposta em uma emenda de bancada que inicialmente seria de R$ 100 milhões, mas que acabou em R$ 40 milhões, diz o pmdbista pelo fato do deputado federal Nelson Pelegrino (PT) ter articulado contra a iniciativa. “Mas R$ 40 milhões dá para começar. O projeto já está pronto na Embasa”, informa.

O novo prefeito eleito vai ter alguns dias de descanso até segunda-feira quando pretende formar a equipe de transição.

Foto: Reprodução/G1


CONTEÚDO ALTERNATIVO CASO O VISITANTE NÃO TENHA O PLUGIN DE FLASH EM SEU COMPUTADOR (ESTE CONTEÚDO PODE APARECER TAMBÉM ENVOLVIDO POR UMA "DIV")


About Rafael Santana

Rafael Bonfim Santana é jornalista com experiência em diversos sites e jornais da Bahia

Check Also

Entidades discutem execução e estratégias do programa Família Acolhedora

A operacionalização e estratégias do serviço Família Acolhedora foram discutidas e alinhadas na manhã terça-feira ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

google.com, pub-6410565665465772, DIRECT, f08c47fec0942fa0