Principal / Destaques / Descuidos podem gerar multas de trânsito e perda de pontos

Descuidos podem gerar multas de trânsito e perda de pontos

Dirigir é uma tarefa que exige atenção e responsabilidade, não apenas para a segurança do motorista, mas também para todos que estão ao seu redor. Descuidos, como não usar o cinto de segurança, dirigir com o celular na mão e atirar do veículo objetos ou substâncias na rua, são “vacilos” que podem pesar no bolso e causar acidentes graves. Para alertar a população, a Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) listou algumas dessas situações que podem gerar multa para os motoristas.

Não usar o cinto de segurança, por exemplo, é considerada infração grave. A multa é de R$195,23 e condutor do veículo perde cinco pontos na carteira. Já atirar do veículo objetos ou substâncias também é uma falta grave – a infração é média e o motorista pode perder quatro pontos na CNH, além de pagar multa de R$130,16.

No caso de dirigir o veículo utilizando o telefone celular, a infração é média e o indivíduo perde quatro pontos, além pagar multa de R$130,16. Para quem manuseia o aparelho ou dirige segurando, a infração é gravíssima e a multa instituída é de R$293,47, com a perda de sete pontos na carteira.

Ao receber a multa, o condutor que desejar poderá entrar com defesa no órgão de trânsito. No procedimento, uma equipe especializada irá analisar a situação e a defesa poderá ser deferida ou indeferida.

O superintendente da Transalvador, Fabrizzio Müller, ressalta que esses tipos de infrações precisam ser combatidas, pois podem resultar em graves acidentes de trânsito, inclusive com mortes. “Diversos estudos mostram que o uso do celular já é a terceira maior causa de acidentes. O cinto de segurança é um item que deveria fazer parte da rotina de todos que entram num veículo, não apenas por ser de uso obrigatório, mas porque pode salvar a vida de seus ocupantes, enquanto atirar um objeto do veículo pode resultar em um acidente grave, podendo fazer com que um motociclista perca o equilíbrio ou um veículo tenha a visão da via prejudicada”, explica.

Balanço – De janeiro a agosto deste ano, o órgão de trânsito contabilizou 3.702 infrações pelo não uso do cinto de segurança pelo condutor e 648 infrações pelo passageiro deixar de usar o equipamento no veículo. No caso do celular, foram 3.194 notificações para condutores por dirigir manuseando o aparelho, 2.707 por conduzir segurando o telefone e 2.358 notificações por dirigir utilizando o celular. Já as notificações por atirar do veículo objetos ou substâncias tiveram 12 registros de infração. Em 2019, no mesmo período foram registradas 5.089 infrações por condutores não utilizarem o cinto de segurança e 727, por parte dos passageiros. Já dirigir utilizando o celular gerou 7.306 notificações, manuseando o telefone enquanto dirigia foram 7.113 e segurando o aparelho, foram 6.407 casos notificados. Os objetos atirados do veículo na rua geraram 19 infrações.

Sobre Mathias Jaimes

Mathias Ariel Jaimes ( DRT 5674 Ba ) , é CEO do site #TVServidor e sócio-proprietário da agência de comunicação interativa #TVS1 . Formado em publicidade na Argentina. Estudou artes plásticas na Universidade Federal da Bahia. MBA em marketing e comunicação estratégica na Uninassau. Aluno do professor Olavo de Carvalho, Curso Online de Filosofia, desde 2015.

Leia também!

Aleluia pede prorrogação da suspensão da renovação de frota para taxistas, motoristas de aplicativos, vans escolares e transporte de turismo

A quase um mês de concluir seu primeiro mandato como vereador na capital baiana, o ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *