Principal / Destaques / Em Salvador, ônibus ganham proteções para motoristas e cobradores

Em Salvador, ônibus ganham proteções para motoristas e cobradores

A partir desta sexta-feira (22), terá início a implantação de barreiras físicas, com cortinas de plástico resistente e transparente, nos postos de trabalho de motoristas e cobradores dentro dos ônibus. O objetivo é reduzir os riscos de contaminação pelo novo coronavírus. A recomendação da Secretaria Municipal de Mobilidade (Semob) foi acatada pelo Consórcio Integra, que opera o sistema de transporte na cidade. Serão mais de mil veículos com esses itens de proteção implantados de forma gradativa. Além dessas barreiras, os motoristas e cobradores já contam com máscaras e álcool em gel.

Para o titular da Semob, Fabio Mota, a implantação das cortinas é mais uma medida de segurança dentre outras que a Prefeitura já vem adotando na luta contra a Covid-19. “Desde o início da pandemia, estamos adotando medidas de higienização de estações e de ônibus, disponibilizando álcool em gel aos usuários do sistema, que também receberam 30 mil máscaras. Com a instalação dessas barreiras, vai dificultar ainda mais que uma pessoa já infectada, mesmo assintomática, possa transmitir a Covid-19 para os trabalhadores”, disse o secretário.

Outra iniciativa é aferição diária da temperatura dos trabalhadores, realizada pelas empresas. Durante a aferição, caso algum rodoviário tenha a temperatura alterada, imediatamente é encaminhado para as unidades de saúde para que seja apurada a situação do trabalhador.

Sobre Mathias Jaimes

Mathias Ariel Jaimes ( DRT 5674 Ba ) , é CEO do site #TVServidor e sócio-proprietário da agência de comunicação interativa #TVS1 . Formado em publicidade na Argentina. Estudou artes plásticas na Universidade Federal da Bahia. MBA em marketing e comunicação estratégica na Uninassau. Aluno do professor Olavo de Carvalho, Curso Online de Filosofia, desde 2015.

Leia também!

Confiança do empresário industrial cresce pelo quinto mês consecutivo

Depois de chegar ao pior patamar da série histórica, em abril de 2020, o Índice ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *