Principal / Destaques / Felipe Lucas defende Alexandre Aleluia após sofrer agressão de manifestantes contrários ao Escola sem Partido

Felipe Lucas defende Alexandre Aleluia após sofrer agressão de manifestantes contrários ao Escola sem Partido

Crédito: Rafael Santana/TV Servidor

Após o debate protagonizado pelos vereadores Alexandre Aleluia (DEM) e Marta Rodrigues (PT) na Super-Terca da Câmara na semana passada quando o edil democrata teria sofrido suposta agressão por parte de manifestantes, o vereador Felipe Lucas (PMDB) defendeu o colega de legislativo ao repudiar a atitude de alguns, que o pmdbista classificou os agressores de “marginais”.

Em sua fala na tribuna do plenário da Câmara na tarde desta terça-feira, Felipe Lucas manifestou apoio em defesa ao vereador Aleluia e condenou a reação de alguns manifestantes pela suposta agressão.

“Na semana passada, um colega nosso, o vereador Aleluia, simplesmente por se posicionar ou defender um bandeira contrária ao pensamento de membros da APLB. Eu agogra preciso tambémme preocupar com o meu posicionamento. Eu não posso me colocar de maneira contrária de A, de B ou de C. Quero deixar aminha indignação e registrar a falta de respeito que eu senti quando eu vi aquelevídeo em que um representante da APLB estava tentando agredir verbalmente e fisicamente o vereador Aleluia. Eu diria que são pessoas, pelo menos, aqueles que cometeram essa atrocidade, são verdadeiros ‘marginais’ travestidos de educadores que cometeram essa barbaridade”, dispara Felipe Lucas.

Logo após a fala do vereador Felipe Lucas, a vereadora Marta Rodrigues (PT) fez criticas as palavras utilizadas pelo pmdbista, que conforme a petista, se referia aos professores e solicitou a retirada do termo ‘marginais’ que considerou como ofensivo.

“Isso não cabe a essa Casa Legislativa, de colocar os professores como verdadeiros ‘marginais'”, rebate Marta.

Mas, sem voltar atrás no que disse, o pmdbista vai apresentar um requerimento para exigir que os “marginais” que “perseguiram o vereador Aleluia, que foi agredido verbal e fisicamente” sejam identificados e disse que foi mal-interpretado pela edil petista.

“Peço que identifique que perseguiram o vereador Aleluia, agredindo-o verbalmente e tentaram agredi-lo fisicamente também. Aqueles que estão contra o meu posicionamento, devem sentir na pele o que o meu amigo, vereador Aleluia sentiu. Faço o requerimento para que seja identificado os “marginais”. Foi isso que eu disse, as pessoas que perseguiram e que tentaram agredir verbalmente e fisicamente o vereador Aleluia, que são verdadeiros “marginais”. A vereadora Marta que me perdoe, mas não conseguiu fazer a interpretação do que eu falei”, devolve o pmdbista.

Rafael Santana

Sobre Rafael Santana

Rafael Bonfim Santana é jornalista com experiência em diversos sites e jornais da Bahia com foco em pautas políticas regionais

Leia também!

Salvador registrou acumulado de chuvas superior aos índices de 2020

A Defesa Civil de Salvador (Codesal) recebeu, desde a última quinta-feira (8) até às 10h ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *