“Há um ‘apartheid’ na atual gestão da OAB-BA”, ataca Gamil Föppel – Notícias Política Bahia
Principal / Destaques / “Há um ‘apartheid’ na atual gestão da OAB-BA”, ataca Gamil Föppel

“Há um ‘apartheid’ na atual gestão da OAB-BA”, ataca Gamil Föppel

Pré-candidato à Presidência da seccional baiana Ordem dos Advogados do Brasil, Gamil Föppel subiu o tom contra a atual administração de Luiz Viana Queiroz, que apoia a candidatura de Fabrício Oliveira.

“As pessoas precisam ver na Ordem um alento para suas pretensões e para seus sonhos. Hoje, na Ordem da Bahia, há 60 mil inscritos, claro, que nem todos são atuantes. Essas pessoas têm suas pretensões atendidas? Essas se sentem representadas? Eu tenho absoluta certeza que não”, criticou o criminalista, em entrevista à Rádio Metrópole.

Gamil disse que as “omissões” e “silêncios” da OAB-BA são, ao mesmo tempo, “eloquentes” e “ensurdecedores”. O advogado disse que “nunca obteve” resposta da entidade quando teve demandas.

O oposicionista afirmou ainda que há uma “apartheid” em que os aliados podem “se aproximar para tudo” e os demais supostamente “ficam alijados e praticamente expulso das coisas”. “É necessário acabar com essas coisas. Quem preside a OAB, quem administra, o atual presidente e o vice, não são presidente e vice de quem votou neles. São presidente e vice de todos os advogados. É preciso acabar com essa relação de companheirismo”, atacou, ao cobrar “impessoalidade” e “transparência” na instituição.

Gamil condenou ainda o funcionamento de colegiados da OAB. “Passam-se meses sem que o tribunal de ética se reúna, às vezes. Um tribunal tão importante que tem atribuição de fiscalizar profissionais que possam ter falhado. Ou profissionais inocentes que tenham sido demandados. Como explicar?”, questionou.

Fonte: Metro 1

 

Sobre Rafael Santana

Rafael Bonfim Santana é jornalista com experiência em diversos sites e jornais da Bahia com foco em pautas políticas regionais

Leia também!

Protestos frente à prefeitura de Jacobina: “queremos trabalhar, prefeito! queremos trabalhar, governador!”

Os protestos contra o lockdown decretado por Rui Costa espalham-se por toda a Bahia. Em ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *