Home / Destaques / Macri reconhece derrota para o Kirchnerismo: “Fizemos uma eleição ruim. Ninguém previu este resultado”

Macri reconhece derrota para o Kirchnerismo: “Fizemos uma eleição ruim. Ninguém previu este resultado”

Foto: REUTERS/Luisa Gonzalez

Macri admitiu a derrota antes da divulgação dos dados oficiais das chamadas Primárias Abertas Simultâneas e Obrigatórias (PASO), realizadas neste domingo. Estas eleições foram criadas há dez anos, em 2009, para que o eleitorado votasse nos candidatos que devem disputar a eleição presidencial. Ou seja, depois deste domingo, aquelas chapas que não receberam pelo menos 1,5% dos votos foram excluídas da disputa do primeiro turno, no dia 27 de outubro. 

E foi neste primeiro teste eleitoral da corrida presidencial, quando mais de 70% dos argentinos foram às urnas, que Macri reconheceu que recebeu muito menos votos do que esperava, o que poderia sinalizar a vitória da oposição em outubro. ​”A partir de amanhã vamos ter que nos esforçar mais (para a disputa no primeiro turno em outubro)”, disse o presidente.

Logo depois, o ministro do Interior, Rogelio Frigerio, informou que, com cerca de 50% da apuração, o opositor Alberto Fernández, da chapa kirchnerista Frente de Todos, recebeu 47% dos votos e a chapa governista Juntos por el Cambio (Juntos pela Mudança) recebeu 32,66% da votação. Mais tarde, e um pouco antes de Macri falar à imprensa, com 82,8% das mesas apuradas, a chapa opositora contava com 47,13% da votação e Macri com 32,42%. (Clarin)


CONTEÚDO ALTERNATIVO CASO O VISITANTE NÃO TENHA O PLUGIN DE FLASH EM SEU COMPUTADOR (ESTE CONTEÚDO PODE APARECER TAMBÉM ENVOLVIDO POR UMA "DIV")


About Mathias Jaimes

Mathias Ariel Jaimes é CEO da TV Servidor / Axé Notícias. Formado em publicidade. Estou artes plásticas na Universidade Federal da Bahia. MBA em marketing e publicidade estratégica na Uninassau

Check Also

Combate à importunação de mulheres no transporte público é tema de capacitação

A campanha “Pare! Não à importunação no transporte público”, iniciativa da Secretaria de Políticas para ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.