Home / Destaques / Mutirão recolhe duas mil toneladas de inservíveis em Alto do Cabrito

Mutirão recolhe duas mil toneladas de inservíveis em Alto do Cabrito

SECOM Prefeitura de Salvador

O bairro de Alto do Cabrito foi alvo de um mutirão de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya, realizado nesta quinta-feira (6). A ação retirou cerca de duas toneladas de inservíveis, entre geladeiras, fogões, colchões, armários, madeiras e sofás, descartados em locais inadequados nas ruas Ana Piedade e Maria Amaral. A intenção foi de eliminar os locais e situações que possam servir de criadouro para o inseto.

Com base nos dados levantados pela equipe do CCZ, que frequentemente realizam inspeção zoosanitária para o foco do mosquito, a localidade apresenta Índice de Infestação Predial de 6%, percentual considerado elevado para o risco das doenças. A iniciativa conjunta envolveu agentes da Empresa de Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb) e do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), vinculado à Secretaria Municipal da Saúde (SMS).

“O mutirão é uma operação de grande impacto na limpeza urbana pelo tipo de material que é retirado das ruas para impedir a infestação do Aedes aegypti. Além disso, estamos reforçando a ação com equipes de educação ambiental que fazem um trabalho de porta em porta para conscientizar a população sobre a necessidade e importância de descartar corretamente os resíduos”, afirmou o presidente da Limpurb, Marcus Passos.

O gerente operacional da Limpurb, Cleyton Leal, explicou que os órgãos municipais fazem a parte deles, mas a colaboração da população é fundamental. “É feito o trabalho de limpeza, eliminação dos focos e aplicação de larvicida, e também é realizada uma conversa educativa com os moradores. No entanto, é necessário que a população também se ajude e cuide do espaço em que convive. Cada um fazendo sua parte, será melhor para todos nós”, afirmou.

Morador da localidade, o aposentado Jorge Ramos, 65 anos, ressaltou que a falta de consciência do restante dos moradores acaba atrapalhando as ações de prevenção. “Eu descarto meu lixo de forma correta, não deixo água acumulada e faço o possível para evitar a proliferação desse mosquito. Muitas coisas acontecem por falta de educação e ignorância do povo. É o caso da dengue. Se não cuidarmos, nós seremos os maiores prejudicados. A população precisar se atentar. A dengue mata e nós precisamos cada vez mais combater isso”, declarou.

Programação – Iniciado no último dia 30, no bairro de Vista Alegre de Baixo, o “faxinaço” terá continuidade nesta sexta-feira (7), a partir das 8h, no bairro Bela Vista do Lobato, na rua 1º de Novembro e na Travessa Charmosa. Já nos próximos dias 13 a 15, as ações prosseguem no Subúrbio Ferroviário, mais precisamente nas ruas Pedro Ortiga, em Rio Sena, e Direta do Cruzeiro e Carlos Gomes, ambas em Praia Grande.


CONTEÚDO ALTERNATIVO CASO O VISITANTE NÃO TENHA O PLUGIN DE FLASH EM SEU COMPUTADOR (ESTE CONTEÚDO PODE APARECER TAMBÉM ENVOLVIDO POR UMA "DIV")


About Mathias Jaimes

Mathias Ariel Jaimes é CEO da TV Servidor / Axé Notícias. Formado em publicidade. Estou artes plásticas na Universidade Federal da Bahia. MBA em marketing e publicidade estratégica na Uninassau

Check Also

TV. Forró da AACB. Flor de Minho anima festa dos advogados

Confira, nas imagens abaixo, um breve resumo do Forró da AACB –Associação dos Advogados Criminalistas ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.