fbpx
Principal / Destaques / Neto não cita nomes, mas defende participação feminina na composição de chapa de Zé Ronaldo

Neto não cita nomes, mas defende participação feminina na composição de chapa de Zé Ronaldo

Diante da especulação que ronda no meio político sobre os nomes que devem integrar a chapa majoritária do pré-candidato José Ronaldo (DEM) para a disputa ao governo da Bahia e do debate entre os deputados federais Jutahy Jr., (PSDB) e Irmão Lázaro (PSC) sobre a ocupação da segunda vaga ao Senado na coligação, ACM Neto disse, sem antecipar nomes, que as conversas em torno da composição estão em andamento e saiu em defesa de Jutahy ao dizer que o tucano não faz política com veto. “Jutahy nunca estabeleceu veto a ninguém. Eu o conheço há muito tempo, eu o admiro e o respeito. Eu vejo muita especulação na imprensa querendo criar intriga que não existe e, se depender de mim, não vai prosperar”, avisa Neto.

De acordo com Neto, é legítimo que todos os partidos queiram compor a coligação majoritária em torno da pré campanha de Zé Ronaldo e ter voz ativa no momento de decidir a composição da chapa. “Nós temos duas vagas em aberto. A segunda vaga ao Senado e a vaga de vice. Os nomes vão surgir dessa composição. Não existe nome escolhido e nem nome vetado. Nós não vamos trabalhar nem com oposições e nem com vetos. Nós vamos ter uma conversa aberta, tranquila e pacífica, ouvindo e compreendendo quais são as pretensões de cada partido, e aí, vamos definir quais são as melhores posições”, sustenta.

Bruno Reis como potencial nome de peso a vice de Zé Ronaldo / Ciente de que o nome do vice prefeito Bruno Reis, seu fiel aliado e parceiro político e na gestão da Prefeitura, foi levantado para se tornar vice na chapa de Zé Ronaldo, Neto declarou que não descarta essa hipótese, mas frisou que ainda não há conversas nesse sentido. “A nossa preocupação, nesse momento, é examinar todas as hipóteses e uma das hipóteses que eu venho debatendo internamente talvez seja importante trazer uma mulher para a chapa, avaliando o peso de Salvador, o peso do interior, o peso de ser uma mulher, o peso de ser um homem e o peso do partido. Tem uma série de fatores que estão sendo examinados para essa hipótese de definir os nomes que faltam para a chapa”, explica.

Para Neto, Bruno é um nome que tem condições de exercer qualquer cargo na vida pública na Bahia e que podia ser candidato a governador. “É óbvio que o nome dele pode ser lembrado, mas não quer dizer que ele será candidato a nada esse ano. Não se deve, nesse momento, nem descartar e nem cravar nenhum nome porque as conversas podem acontecer até o momento da convenção”, disse.

O alcaide lembrou que quando saiu candidato a reeleição em 2016 à prefeito, o vice foi decidido na véspera da convenção. Neto desconsiderou as especulações quanto aos nomes ventilados, deixando nas entrelinhas que a chapa deve ser composta entre os citados. “Temos até o dia 5 de agosto para definir a chapa. Não temos que ter pressa, vamos com calma, pois devagarzinho vamos resolver. É normal que a imprensa especule nomes. Não adianta dizer que é Bruno, é Taissa, é Lázaro, é fulano, é beltrano, é Ireuda. Não. Não tem nada disso. Não tem nenhum desses nomes. Na hora que tiver que saber, vocês vão saber, pois fora disso não passa de especulação. Agora, o que é certo é que nós temos dois nomes: José Ronaldo e Jutahy, nada além disso”, finaliza Neto.

Mathias Jaimes e Rafael Santana

Sobre Rafael Santana

Rafael Bonfim Santana é jornalista com experiência em diversos sites e jornais da Bahia com foco em pautas políticas regionais

Leia também!

Soteropolitanos festejam a chegada do Fogo Simbólico a Pirajá

As celebrações pela Independência do Brasil na Bahia tiveram início na capital baiana na tarde ...