Home / Destaques / Prefeitura cria grupo para elaboração de estudos sobre qualidade do ar

Prefeitura cria grupo para elaboração de estudos sobre qualidade do ar

SECOM Prefeitura de Salvador

Salvador passou a contar nesta semana com um grupo de trabalho local vinculado ao C40 (Grupo de Grandes Cidades para Liderança do Clima). A ideia é realizar estudos acerca da qualidade do ar e seus reflexos na cidade. Serão feitas pesquisas relativas ao aumento ou diminuição das doenças cardiovasculares e respiratórias, além de levantamento de indicadores em saúde ambiental. Vale lembrar que a capital baiana já integra a rede internacional de qualidade do ar do C40, compondo um conjunto seleto de cidades que vem implementando ações para combate às mudanças climáticas. Coordenado pela Secretaria Municipal de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência (Secis), o grupo de trabalho criado em Salvador conta com representantes da própria pasta e da Secretaria Municipal da Saúde (SMS).

SECOM Prefeitura de Salvador

Ação – Um dos membros da equipe, a farmacêutica e fiscal de Controle Sanitário da Vigilância Sanitária de Salvador (Visa) Nelzair Vianna, explica que a iniciativa é uma oportunidade de o município desenvolver ações intersetoriais. “É muito importante esse acordo feito em nível local. As doenças que mais matam hoje são cardiovasculares, respiratórias e câncer. Todas elas são crônicas e influenciadas por fatores de risco que muitas vezes estão ligados à questão ambiental, planejamento urbano e estilo de vida”, conta ela, que desenvolveu recentemente uma pesquisa sobre o impacto da qualidade do ar na saúde dos soteropolitanos, comparando os anos de 2014 com 2015.

A pesquisa indicou que houve aproximadamente 2% de redução de material particulado com diâmetro igual ou inferior a 2.5 micrômetros, proveniente da queima do diesel de veículos automotores. Essas partículas (ou poeira fina como também são chamadas) são bastante nocivas à saúde e, quando inaladas, podem causar profundas crises pulmonares, por ficarem retidas no tecido do órgão por anos, levando à asma, bronquite crônica, enfisema, câncer entre diversas doenças. Outro resultado apontado é que houve cerca de 1% de redução de CO2 (dióxido de carbono) na atmosfera. Esse impacto positivo esteve diretamente ligado à modernização de 20% da frota total de ônibus municipais entre 2014 e 2015, que passaram de padrão de emissão Euro II para Euro VI.

Para os estudos, foi utilizada uma metodologia complexa que analisa anos de vida perdidos, baseados em um cálculo de adoecimento; usos de dados ambientais de poluição do ar e do inventário de emissões; dados sociais, econômicos e de registro de doenças respiratórias e cardiovasculares de Salvador. No ano passado, a pesquisa foi apresentada no workshop da Rede Internacional da Qualidade do Ar, promovido pelo C40, na Índia.


CONTEÚDO ALTERNATIVO CASO O VISITANTE NÃO TENHA O PLUGIN DE FLASH EM SEU COMPUTADOR (ESTE CONTEÚDO PODE APARECER TAMBÉM ENVOLVIDO POR UMA "DIV")


About Mathias Jaimes

Mathias Ariel Jaimes é CEO da TV Servidor / Axé Notícias. Formado em publicidade. Estou artes plásticas na Universidade Federal da Bahia. MBA em marketing e publicidade estratégica na Uninassau

Check Also

Galeria de Fotos. Governo ACM Neto assina convênio com o Hospital Sagrada Família para realização de partos de alto risco pelo SUS

O Hospital Sagrada Família contempla serviço de urgência e emergência obstétrica 24 horas. Com o ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

google.com, pub-6410565665465772, DIRECT, f08c47fec0942fa0