Principal / Política / Prefeitura distribui coolers e coletes para ambulantes da Barra, Rio Vermelho e Centro

Prefeitura distribui coolers e coletes para ambulantes da Barra, Rio Vermelho e Centro

Ambulantes que atuam na Barra, Rio Vermelho e Avenida Sete de Setembro receberam 100 coolers térmicos para venda de bebidas e coletes de identificação, nesta quinta-feira (22). A entrega dos materiais foi feita na sede da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop), localizada na Rua 28 de Setembro, na Baixa dos Sapateiros, e contou com a presença da secretária Rosemma Maluf.

Os coolers são feitos de poliestireno e medem 860 mm de altura por 510 mm de diâmetro, possuindo capacidade para até 80 latinhas de bebida. Todos possuem identificação correspondente à numeração do colete entregue. Através do licenciamento, a Prefeitura mantém cadastrados os dados dos vendedores, trazendo mais segurança para eles e aos consumidores. “Fizemos uma vistoria para identificar os ambulantes que atuavam com isopor na venda de bebidas. O nosso objetivo é legalizá-los formalmente. A partir de agora, eles terão como atuar no comércio informal de maneira regular com a Prefeitura”, destacou Rosemma Maluf.

Para Giovan de Jesus, 21, que vende na Barra há dez anos, o novo equipamento vai trazer mais tranquilidade na hora de sair às ruas. “Não estou mais irregular, posso exercer minha função tranquilamente sem me preocupar em ser barrado pela fiscalização”, ressaltou. Já para Lucinaldo Santos, 34, sendo 25 anos como ambulante na região do Farol da Barra, a Semop atende a uma reivindicação antiga da categoria. “Estávamos brigando pela entrega de coolers faz algum tempo. Com ele vamos atrair mais consumidores e estaremos mais apresentáveis”, revelou.

Todos os vendedores que receberam coletes e coolers se tornaram licenciados para exercer a função junto à Prefeitura. Eles receberam um termo de compromisso garantindo a manutenção desses equipamentos e podem trabalhar de maneira organizada. “É uma forma que a Prefeitura encontra de apoiar o comércio informal, de gerar trabalho e renda e manter os espaços ordenados. Com isso, os ambulantes sabem que não vão poder atuar com isopor, o que já é proibido pela legislação municipal vigente”, salientou Rosemma Maluf.

O ideia, acrescenta a secretária, é conciliar a ordem pública com a questão social que o país enfrenta atualmente. “Muitas pessoas não têm condições de encontrar um trabalho formal de carteira assinada e buscam o comércio informal, as ruas, como alternativa para geração de trabalho e renda”. Em agosto, a Semop entregou 50 crachás, 350 coletes padronizados e 65 coolers térmicos para os trabalhadores do Pelourinho.

Sobre Mathias Jaimes

Mathias Ariel Jaimes ( DRT 5674 Ba ) , é CEO do site #TVServidor e sócio-proprietário da agência de comunicação interativa #TVS1 . Formado em publicidade na Argentina. Estudou artes plásticas na Universidade Federal da Bahia. MBA em marketing e comunicação estratégica na Uninassau. Aluno do professor Olavo de Carvalho, Curso Online de Filosofia, desde 2015.

Leia também!

Eficiência da vacinação em Salvador é destacada durante evento do MS

A eficiência de Salvador na vacinação contra a Covid-19 foi um dos destaques, na manhã ...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *