Principal / Destaques / Prefeitura já investiu mais de R$200 milhões na saúde durante a pandemia

Prefeitura já investiu mais de R$200 milhões na saúde durante a pandemia

Desde os primeiros casos do novo coronavírus em Salvador, em março, a Prefeitura deu início a uma série de ações para frear o avanço da doença, além de empregar recursos para o tratamento de infectados. Somente nos primeiros cinco meses de pandemia, o município investiu mais de R$ 200 milhões no fortalecimento da rede de saúde, distribuídos na instalação de unidades de campanha ou de emergência, leitos exclusivos para tratar pacientes com a Covid-19, contratação de mão de obra e compra de materiais, a exemplo de respiradores e testes. De acordo com dados da Secretaria Municipal da Fazenda (Sefaz), no total a Prefeitura destinou R$357 milhões em ações contra a Covid-19. Além da área da saúde, que recebeu a maior parte dos recursos, também foram garantidas verbas para ações sociais, a exemplo do pagamento do auxílio de R$270 para trabalhadores informais, e para a educação, possibilitando que todos os alunos da rede pública municipal recebessem uma cesta básica por mês nesse período sem aulas presenciais.

“A Prefeitura tem arcado com 51% das despesas exigidas para o enfrentamento ao novo coronavírus. O restante vem da União, por meio das transferências obrigatórias para a saúde e recursos exclusivos para apoiar medidas de combate à pandemia. Só conseguimos fazer isso porque organizamos as finanças da cidade desde 2013 e cortamos gastos em outros setores que não eram essenciais nesse momento, economizando algo em torno de R$100 milhões”, disse o titular da Sefaz, Paulo Souto.

“Claro, assim como o setor privado e o cidadão comum, a Prefeitura também tem tido perdas, como a queda da arrecadação, por exemplo, além de termos deixados de fazer algumas obras e intervenções que estariam programadas em uma situação de normalidade, mas esperamos que, com a retomada gradual das atividades e os estímulos que estamos dando a diversos setores econômicos, envolvendo até redução de tributos, as coisas comecem a se normalizar”, acrescentou o secretário.

Hospitais – Na área de saúde, os hospitais de campanha contra a Covid-19 construídos pela Prefeitura foram fundamentais para que a cidade não tivesse enfrentado o problema da falta de leitos de UTI, como aconteceu em outros lugares do país e do mundo. Salvador ganhou três unidades do tipo: no Caminho das Árvores (Itaigara Memorial), na Avenida Luiz Viana Filho (Wet´n Wild) e no Bonfim (dentro do Sagrada Família). Esses espaços somam um total de 157 leitos de UTI e 151 clínicos, além de 2.010 profissionais contratados.

“Conseguimos manter o processo de expansão dos serviços prioritários da saúde ao mesmo tempo que deflagramos um grande volume de investimento para a construção da rede complementar temporária voltada para o enfrentamento à Covid-19. Isso em um curto espaço de tempo, o que demonstra a enorme capacidade administrativa da Prefeitura”, afirmou o secretário municipal de Saúde, Leo Prates.

Vagas contratualizadas – Além das unidades de campanha, a Prefeitura contratualizou mais 71 vagas de UTI e 80 leitos clínicos nos hospitais Santa Izabel (Nazaré), Martagão Gesteira (Tororó), Português (Barra), Municipal de Salvador (Boca da Mata), Prohope (Cajazeiras) e Medtower (Federação).

Gripários – A cidade ainda ganhou seis estruturas exclusivas para atender casos de doenças respiratórias, como a Covid-19 e o H1N1. Também chamados de gripários, os equipamentos foram instalados próximos a Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), em pontos estratégicos. Os gripários funcionam nos anexos da UPA Barris, UPA Paripe, UPA Pirajá/Santo Inácio, UPA Valéria, UPA de Bom Jesus dos Passos e no Pronto-Atendimento (PA) Maria Conceição Imbassahy, em Pau Miúdo. Juntos, esses espaços somam 15 leitos de UTI e 74 clínicos.

Sobre Mathias Jaimes

Mathias Ariel Jaimes ( DRT 5674 Ba ) , é CEO do site #TVServidor e sócio-proprietário da agência de comunicação interativa #TVS1 . Formado em publicidade na Argentina. Estudou artes plásticas na Universidade Federal da Bahia. MBA em marketing e comunicação estratégica na Uninassau. Aluno do professor Olavo de Carvalho, Curso Online de Filosofia, desde 2015.

Leia também!

Rui Costa “desenha” números para justificar fracasso

Horas depois de mais um fracasso nas urnas, o petista Rui Costa debochou do resultado ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *