Principal / Destaques / Prefeitura já retirou 332 sucatas de vias públicas em sete meses

Prefeitura já retirou 332 sucatas de vias públicas em sete meses

Bruno Concha

Mesmo durante a pandemia de Covid-19, a Prefeitura prossegue com a realização da Operação Sucata para promover a limpeza da cidade e, também, evitar diversos problemas ocasionados pelo abandono de materiais inservíveis nas vias públicas de Salvador. De acordo com a Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop), responsável pela ação, somente este ano foram removidas 332 sucatas diretamente pela pasta ou pelos proprietários acionados pela administração municipal, e emitidas 380 notificações

“A retirada de sucatas é uma ação contínua da Semop e contribui com a estética de Salvador e com a saúde da população. O descarte irregular desse tipo de material nas ruas, além de deixar a cidade feia, proporciona o acúmulo de mosquitos e animais que são vetores de doenças como dengue, chikungunya e leptospirose”, afirma o titular da Semop, Marcus Passos.

Qualquer cidadão pode solicitar remoção de sucata em via pública através do Fala Salvador, no telefone 156 ou pelo site www. falasalvador. ba. gov. br . No caso de veículos abandonados, a retirada é feita pela Transalvador.

Critérios – Para o objeto ser considerado sucata tem que ser bem inservível, ou seja, que não está servindo ao objetivo para o qual foi fabricado. Uma sucata de veículo, por exemplo, apresenta vidros quebrados, pneus arriados ou em falta, geralmente acumulando sujeira, água ou mato, com chaparia incompleta ou enferrujada, sem motor e sem bancos.

Sobre Mathias Jaimes

Mathias Ariel Jaimes ( DRT 5674 Ba ) , é CEO do site #TVServidor e sócio-proprietário da agência de comunicação interativa #TVS1 . Formado em publicidade na Argentina. Estudou artes plásticas na Universidade Federal da Bahia. MBA em marketing e comunicação estratégica na Uninassau. Aluno do professor Olavo de Carvalho, Curso Online de Filosofia, desde 2015.

Leia também!

Confiança do empresário industrial cresce pelo quinto mês consecutivo

Depois de chegar ao pior patamar da série histórica, em abril de 2020, o Índice ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *