Home / Destaques / Programas sustentáveis de Salvador viram caso de sucesso global

Programas sustentáveis de Salvador viram caso de sucesso global

SECOM Prefeitura de Salvador

Duas ações desenvolvidas pela Prefeitura de Salvador foram destaques na revista Cities100 2019, uma publicação internacional lançada a cada dois anos que tem o objetivo de reunir as 100 melhores soluções municipais do mundo que lidam com a crise climática. Foram selecionados os Núcleos Comunitários de Proteção e Defesa Civil (Nupdec) e o Programa Salvador Capital da Mata Atlântica.

A revista é organizada pelo Grupo C40 de Grandes Cidades para a Liderança do Clima (C40 Cities), o qual Salvador faz parte, e foi lançada oficialmente durante a Cúpula de Prefeitos da rede, que acontece até amanhã (12), em Copenhague, capital da Dinamarca. O prefeito ACM Neto participou nesta sexta-feira (11) de uma conferência e falou das melhores práticas de sustentabilidade realizadas pela administração municipal.

Nova Iorque, Paris, Tóquio, Barcelona, Los Angeles, Hong Kong e Bogotá são algumas das 63 cidades contempladas na publicação que, mesmo com o lançamento oficial ainda para acontecer, já pode ser conferida em formato digital pelo link cities100report.com. “Esse é o reconhecimento do trabalho que temos desenvolvido em Salvador na área de sustentabilidade, o que nos confere a credibilidade de fazer parte dessa importante rede internacional de cidades líderes na questão climática”, disse ACM Neto.

Ações das cidades brasileiras de Fortaleza, São Paulo e Rio de Janeiro também são citadas na revista. No entanto, a capital baiana é a única do Brasil que tem duas iniciativas presentes na Cities100. Em 2016, Salvador já tinha sido destaque na revista através do Programa de Recuperação Ambiental do Parque Socioambiental de Canabrava. Tanto esse projeto como os dois selecionados em 2019 são desenvolvidos pela Prefeitura através da Secretaria de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência (Secis).

“São projetos que já foram premiados e reconhecidos pela sua capacidade de inovação, engajamento da população e preservação ambiental. Essas são características importantes em resposta à crise climática e a capital baiana já é reconhecida como uma das cidades líderes nesse combate”, destacou o titular da Secis, André Fraga.

Mata Atlântica – O Programa Salvador Capital da Mata Atlântica foi lançado em 2017, integrado ao Programa Salvador 360 – eixo Cidade Sustentável. O objetivo é articular iniciativas que já estavam em curso com a realização de novas ações de forma integrada, promovendo o desenvolvimento da cidade em torno da sustentabilidade do bioma. Para o Grupo C40, o programa é reconhecido por promover a recuperação da vegetação típica da cidade, o que aumenta a resiliência climática na capital. Isso significa que, investindo em ações em torno da Mata Atlântica, é possível tornar a cidade mais preparada para enfrentar as mudanças climáticas.

O C40 reconheceu ainda a iniciativa da Prefeitura, através do Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano (PDDU), em criar 39 unidades de conservação da Mata Atlântica que cobrem 19 quilômetros quadrados, uma área equivalente a 2.600 campos de futebol. Além disso, os soteropolitanos plantaram junto com a gestão municipal 15 mil mudas nativas da Mata Atlântica nessas unidades criadas. Isso torna a vegetação mais resistente à desertificação induzida pelas mudanças climáticas e cria novos espaços verdes.

Desde 2013, mais de 60 mil árvores foram plantadas em Salvador. Com o Programa Salvador Capital da Mata Atlântica, outras importantes ações surgiram como a Suburbana verde, que plantou 1,5 mil árvores ao longo da Avenida Suburbana; o Disque Mata Atlântica, que já levou cerca de 6 mil mudas de árvores para os soteropolitanos em apenas dois anos; e a Operação Plantio Chuva, que plantou mais de 3 mil árvores na cidade.

O Programa também já foi premiado nacionalmente na categoria “Destaque Municipal” do IX Prêmio Hugo Werneck de Sustentabilidade & Amor à Natureza. Além disso, a Caravana da Mata Atlântica e a recuperação do Parque Socioambiental de Canabrava, que fazem parte deste Programa, foram finalistas do Prêmio Internacional Guangzhou 2018 de Inovação Urbana, tornando Salvador uma das 15 cidades mais inovadoras do mundo.

Nupdec – Os Núcleos de Proteção e Defesa Civil foram criados em 2016 pela Defesa Civil de Salvador (Codesal), que é integrada à Secis. O objetivo do projeto é informar e capacitar a população para contribuir com a redução das ocorrências de desastres ambientais e suas consequências. Para isso, são utilizadas metodologias participativas, valorizando o conhecimento da própria comunidade e a predisposição delas para organizarem-se em torno desse tema.

Para o Grupo C40, os Nupdecs são reconhecidos pela capacidade de proteger vidas e os meios de subsistência de comunidades de baixa renda contra os eventos climáticos extremos, como as fortes chuvas que provocam alagamentos e deslizamentos de terra.

Já foram criados 42 Nupdecs em diversos bairros da cidade, beneficiando diretamente mais de 2 mil pessoas que foram certificadas pelo projeto. A revista Cities100 2019 destaca ainda o trabalho realizado por esses núcleos no empoderamento das comunidades com o conhecimento e capacidade de autoproteção. Isso é feito através dos encontros realizados para compartilhar experiências relacionadas à organização comunitária, voluntariado, análise de riscos “in loco” e primeiros socorros.

A Prefeitura de Salvador vai até as comunidades e todo o trabalho dos Nupdecs são realizados lá, onde as pessoas estão. Isso promove o engajamento comunitário, a educação populacional e capacita as pessoas a agirem corretamente em caso de risco. Essas são características que, segundo a revista, torna o projeto um modelo para outras cidades.

C40 – O Grupo C40 de Grandes Cidades para a Liderança Climática foi criado em 2005 com o objetivo de reunir cidades ao redor do mundo que estão comprometidas com o estabelecimento de medidas para evitar as mudanças no clima. Atualmente, são 94 cidades afiliadas, como Barcelona (Espanha), Milão (Itália) e Toronto (Canadá). Além de Salvador, fazem parte do C40 as cidades brasileiras de São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba. Através dessa rede, é possível fazer com que as cidades colaborem de forma eficaz, compartilhem conhecimento e conduzam ações significativas, mensuráveis e sustentáveis sobre a mudança climática. Na capital baiana, o C40 tem contribuído com a promoção das diretrizes bases do Plano de Mitigação e Adaptação às Mudanças Climáticas de Salvador (PMAMC). O documento está sendo desenvolvido como uma das ações da estratégia de resiliência da capital baiana e objetiva integrar as questões relacionadas com as alterações climáticas aos programas municipais.


CONTEÚDO ALTERNATIVO CASO O VISITANTE NÃO TENHA O PLUGIN DE FLASH EM SEU COMPUTADOR (ESTE CONTEÚDO PODE APARECER TAMBÉM ENVOLVIDO POR UMA "DIV")


About Mathias Jaimes

Mathias Ariel Jaimes é CEO da TV Servidor / Axé Notícias. Formado em publicidade. Estou artes plásticas na Universidade Federal da Bahia. MBA em marketing e publicidade estratégica na Uninassau

Check Also

Aras propõe ao MP diálogo e prevenção para o desenvolvimento social e econômico do país

Diálogo e prevenção. Essas são as palavras-chave que os membros do Ministério Público brasileiro devem ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.