Principal / Destaques / Recuperação de pacientes idosos pós-vírus chinês requer cuidados apropriados

Recuperação de pacientes idosos pós-vírus chinês requer cuidados apropriados

Foto: Reprodução

Apesar dos inúmeros casos de idosos que se recuperaram da Covid-19 no Brasil e no mundo, o total de vítimas do novo coronavírus acima de 60 anos ainda é assustador. Segundo o Ministério da Saúde, no país, pessoas com mais de 60 anos representam 71,4% das mortes, ou seja, a taxa de letalidade da doença é mais alta entre os idosos, população que compõem o chamado “grupo de risco”.

Enquanto pacientes que possuem entre 60 e 70 anos têm probabilidade de 0,4% de morrer, aqueles com idades entre 70 e 80 anos têm 1,3%, e os com mais de 80 anos, de 3,6%, revela levantamento feito em diversos países atingidos pela crise de saúde. Algumas histórias de superação entre os mais velhos, no entanto, chamam a atenção de infectologistas para cuidados que podem garantir uma recuperação menos degradante, sem temer o risco de morte pelo vírus.

Especialista alertam para o fato de ainda não existir evidências científicas de que pessoas que se recuperam da doença possuam total imunidade contra vírus. Mesmo após a alta médica, os cuidados para evitar o contágio devem se manter, principalmente entre pessoas com sistema imunológico mais frágeis. O vírus pode ser mais agressivo no organismo dos idosos, isso ocorre porque quando se envelhece, há alterações no sistema imunológico e a resposta do organismo às infecções se torna mais lenta. Pacientes com idade avançada comumente possuem comprometimento de suas funções orgânicas quando são acometidos pela Covid-19 – já que o vírus acaba acentuando determinadas comorbidades – e por isso precisam de ajuda médica ou cuidados apropriados para se recuperar.

“Após a alta médica, pacientes idosos apresentam desorientação, devido ao período de internação prolongada, associado às grandes lesões de pele, eles precisam continuar com cuidados específicos em casa com profissionais capacitados. Esses tratamentos podem garantir aos idosos uma recuperação mais rápida, diminuindo sequelas físicas e emocionais pós-coronavírus, em especial aqueles que estiveram em estado grave”, alerta Angelina Oliveira, enfermeira e diretora da Padrão Enfermagem Salvador, empresa especializada na intermediação de profissionais de enfermagem e cuidadores de idosos, adultos e crianças.

A Padrão Enfermagem Salvador oferece serviços que vão de procedimentos pontuais, como administração de medicamentos, monitoramento de sinais vitais e testes de glicose; passando pelo acompanhamento integral com cuidadores de crianças e idosos que, além de tratar da saúde dos pacientes, auxiliam com tarefas de higiene e fazem companhia no dia a dia; até um trabalho efetivo de enfermagem e acompanhamento hospitalar para quadros de maior complexidade.

Para a diretora da empresa, a paciência é uma das aliadas na recuperação dos idosos e a família precisa adotar determinados procedimentos ao retornar à rotina que eles mantinham antes da doença. “O idoso não pode voltar imediatamente as suas atividades em casa. Quando pacientes com idades avançadas recebem alta, eles acabam precisando de cuidados durante a recuperação. Um simples ato de rotina, como cuidados com a higiene ou medicação, pode requerer ajuda de alguém devido às fragilidades causadas pela Covid-19”, explica Angelina Oliveira.

Sobre Mathias Jaimes

Mathias Ariel Jaimes ( DRT 5674 Ba ) , é CEO do site #TVServidor e sócio-proprietário da agência de comunicação interativa #TVS1 . Formado em publicidade na Argentina. Estudou artes plásticas na Universidade Federal da Bahia. MBA em marketing e comunicação estratégica na Uninassau. Aluno do professor Olavo de Carvalho, Curso Online de Filosofia, desde 2015.

Leia também!

Analfabetismo ainda atinge 11 milhões de pessoas no Brasil

Neste sábado (14), se comemora o Dia Nacional da Alfabetização. De acordo com o PNAD ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *