Principal / Destaques / Rui Costa joga culpa na crise econômica por compromissos não cumpridos pela atual gestão do Estado

Rui Costa joga culpa na crise econômica por compromissos não cumpridos pela atual gestão do Estado

Foto: print TV Bahia

O governador e candidato à reeleição, Rui Costa (PT), culpou a crise econômica do Brasil após o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) como principal responsável pelas promessas não cumpridas no último mandato. “Queremos continuar trabalhando pelo baiano nos quatro cantos do nosso estado. Fizemos muita coisa nesses três anos e meio, mas o Brasil enfrentou uma crise grande”, disse em entrevista ao programa “Bahia Meio Dia”, da TV Bahia, ontem. A jornalista Jéssica Senra destacou a quantidade de promessas não cumpridas pela gestão estadual, segundo levantamento do portal G1. Rui minimizou: “Tenho certeza que faremos muito mais nos próximos quatro anos. […] É aquela coisa do copo vazio ou do copo cheio. Eu fui um dos governadores que mais cumpriu compromissos nos últimos anos”.

O petista minimizou também os problemas da regulação. “Graças a Deus na saúde temos o maior investimento do Brasil. São sete novos hospitais. […] Vou fechar o mandato com 19 policlínicas construídas”, exaltou. “Nós vamos continuar ampliando a rede de assistência em todo o Estado. No Oeste vamos implantar dois serviços que não existem: cardiologia e tratamento de câncer. Em Irecê e Caetité também. Às vezes alguns municípios cortam serviços”, disse, destacando que Feira de Santana, reduto do candidato José Ronaldo (DEM), reduziu o número de cirurgias.

O candidato também foi questionado sobre os altos índices de violência na Bahia, tema altamente explorado pelos adversários do governo na campanha. “Não está perdendo [o controle da violência]. Ao longo dos três anos e meio nós estamos reduzindo progressivamente o número de homicídio e vamos continuar perseguindo essa redução. É claro que na segurança não tem milagre”, justificou, afirmando que o problema da insegurança acontece em todo o Brasil. Ele assegurou, também, que “nenhum outro governador” contratou tantos novos policiais. Sobre o problema do desemprego, Rui também culpou gestões anteriores e o impeachment de Dilma. “A Bahia e a região metropolitana carrega pelo menos quatro décadas a liderança ou a vice-liderança do desemprego no Brasil”, declarou. “Tem algo que aprendi com minha mãe a dizer a verdade para as pessoas. Tenho dito que o emprego só cresce quando a economia cresce. É assim em qualquer lugar do mundo”, completou.

Governador destaca problemas de gestões anteriores

Rui negou que não tenha cumprido a promessa de dar mais tratamento para dependentes químicos no Estado. “Nós temos vários convênios contratados na assistência da pessoa com dependência química, no interior e aqui em Salvador. Tem um programa que é reconhecido nacionalmente que é o Corra Com o Abraço, que resgata pessoas que já estão na rua”.

Questionado sobre o último levantamento do Ideb, que aponta a Bahia como o estado com o pior ensino médio do Brasil, Rui culpou gestões anteriores. “Esse é um dado histórico. Há muitos anos a Bahia de fato carrega números que precisam ser melhorado”, declarou. “Por isso estamos fazendo grandes mudanças e parcerias com empresas”, disse, destacando a parceria com o Google Education e o esforço para mudar a forma tradicional de educar nas escolas. Ele disse que tem meta de construir 600 quadras esportivas e que está com 400 escolas em obras.

Ele negou também que os professores estaduais estejam recebendo salários abaixo do piso salarial: “Não tem isso, não. Não é verdade, não. Nós pagamos o piso para todos os professores. Não existe nenhum outro professor em sala de aula que não ganhe o piso salarial dos professores”. O petista afirmou também que contratou 3500 professores e novos coordenadores pedagógicos para escolas que ainda não tinham.

Informações da Tribuna da Bahia On Line

 

Sobre Rafael Santana

Rafael Bonfim Santana é jornalista com experiência em diversos sites e jornais da Bahia com foco em pautas políticas regionais

Leia também!

Polícia só pode entrar em residência particular depois de gravar em vídeo autorização do morador, seja proprietário ou locatário

A 6a Turma do Superior Tribunal de Justiça decidiu que agentes policiais, caso precisem entrar ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *