Home / Municípios / Salvador sediará XXII Congresso Brasileiro de Arborização Urbana em 2018

Salvador sediará XXII Congresso Brasileiro de Arborização Urbana em 2018

Foto: Reprodução/Site Jornal Fatos e Points

Os avanços nas áreas de meio ambiente e sustentabilidade vêm colocando Salvador em um patamar de destaque entre grandes cidades brasileiras. Como fruto disso, a cidade foi escolhida em assembleia geral da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana (SBAU), realizada no início desta semana, para sediar o XXII Congresso Brasileiro de Arborização Urbana em 2018. Maior evento sobre o assunto no país, o congresso terá local e data a serem divulgados.

A capital baiana concorreu com Bento Gonçalves-RS e foi escolhida após apresentar aos membros da SBAU os projetos e avanços na arborização urbana e, sobretudo, mostrando a todos o comprometimento institucional da Prefeitura com ações que vêm sendo executadas em toda a cidade. Uma dessas iniciativas, por exemplo, foi o lançamento do Manual Técnico de Arborização Urbana de Salvador. O documento é o mais moderno sobre arborização urbana já produzido no Brasil e está disponível nas versões impressa e digital – download gratuito no site do projeto Salvador, Capital da Mata Atlântica, no endereço mataatlantica.salvador.ba.gov.br.

O guia mostra à população em geral, em linguagem simples e ilustrativa, todas as normas técnicas para plantio de árvores em ambientes urbanos (praças e calçadas, por exemplo), com indicação da melhor espécie de Mata Atlântica a ser utilizada para determinada situação. Nele, o leitor encontra fotografias e a ficha técnica contendo informações e características de cada uma das 50 espécies indicadas para serem plantadas em local urbano, como ambiente de origem, porte, locais para plantio e folhagem.

O Manual de Arborização é fruto do programa Salvador 360, eixo Cidade Sustentável, cujas ações estão também voltadas para área Mata Atlântica.  O intuito da Prefeitura é promover uma série de iniciativas para que a capital baiana possa ser referência no país no resgate da vegetação nativa, para tornar a cidade mais arborizada e proporcionar melhor qualidade de vida à população.

Outras ações – Está em andamento a elaboração dos manuais de transplantio de árvores e de produção de mudas. Além disso, a Avenida Afrânio Peixoto vai se transformar na Suburbana Verde, com plantio de 1.440 árvores ao longo do canteiro central da via. No setor de parques e áreas verdes, será promovida a requalificação da Lagoa dos Pássaros, no Stiep; e implantados os parques dos Ventos (Boca do Rio), Marinho da Barra (Farol da Barra ao Forte de Santa Maria), Pedra de Xangô (Cajazeiras XI), Lagoa do Arraial do Retiro (Retiro), Ilha dos Frades (Ilha dos Frades); Jardim Botânico de Salvador (Mata dos Oitis), Centro de Interpretação da Mata Atlântica e Horto de Restinga.

Já foram iniciados ou implantados outros projetos, tais como o georreferenciamento de árvores com participação da população; o Delivery da Mata Atlântica, com entrega de mudas na residência dos solicitantes; e o programa Vem me Regar, com a disponibilização de totens e regadores para participação da comunidade na manutenção das plantas. Também integra a lista a Restauração Florestal de Canabrava, com plantio de 10 mil mudas de espécies nativas da Mata Atlântica na área do antigo aterro sanitário.

Fonte: Secom/PMS


CONTEÚDO ALTERNATIVO CASO O VISITANTE NÃO TENHA O PLUGIN DE FLASH EM SEU COMPUTADOR (ESTE CONTEÚDO PODE APARECER TAMBÉM ENVOLVIDO POR UMA "DIV")


About Rafael Santana

Rafael Bonfim Santana é jornalista com experiência em diversos sites e jornais da Bahia com foco em pautas políticas regionais

Check Also

Lockdown político em Madre de Deus pode estremecer relação de vereadores com o Executivo

Os posicionamentos recentes do prefeito Jailton Santana (PTB) em relação aos vereadores da cidade de ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.