Home / Destaques / TV Servidor no 2 de Julho: tradicional ato cívico e festivo, escolas realizam atividades em alusão a Independência da Bahia

TV Servidor no 2 de Julho: tradicional ato cívico e festivo, escolas realizam atividades em alusão a Independência da Bahia

Crédito: Jefferson Peixoto/Secom/PMS

Todos os anos, o 2 de Julho reúne escolas em desfiles e momentos cívicos em todo o Estado, para lembrar a independência da Bahia. Na capital, escolas da rede municipal participam ativamente desse momento, marchando ao som das fanfarras e bandas.

o tema das festividades deste ano para o Dois de Julho será “Salvador – Marco da Independência”, exaltando o papel da primeira capital do país na luta pela libertação do domínio português. As ações envolvem desde a celebração do Te Deum e chegada do fogo simbólico à cidade, no dia 1º de julho, até o retorno dos carros emblemáticos do caboclo e da cabocla ao Largo da Lapinha, no dia 5.

A Secretaria Municipal da Educação (Smed) mobiliza 555 alunos de seis fanfarras pertencentes a unidades de ensino da rede para abrilhantar ainda mais o desfile no dia 2. Estarão presentes as fanfarras das escolas municipais da Palestina (Palestina), Professora Alexandrina Santos Pita (Pirajá), Helena Magalhães (Boa Vista de São Caetano), Senador Antonio Carlos Peixoto de Magalhães (Escada), de Fazenda Coutos (Fazenda Coutos) e Teodoro Sampaio (Santa Cruz). No repertório, as bandas trarão ritmos tradicionais, como frevos, marchas, dobrados e músicas que fazem sucesso atualmente.

Na capital, para a realização do desfile cívico, as escolas municipais organizaram momentos de lembrança à data. Entre desfiles internos, coreografias etc., estudantes celebram a independência baiana e destacam a importancia do momento cívico.

As escolas municipas realizam evento alusivo ao 2 de Julho. Na escola, os alunos que participam da fanfarra se apresentaram aos convidados com cadências e coreografias, antes da execução do Hino Nacional Brasileiro e da apresentação das bandeiras do Brasil, da Bahia e de Salvador.

O evento tem por objetivo manter vivo nos estudantes o espírito da independência da Bahia e do amor à pátria. De acordo com ela, a interação entre alunos e professores foi o ponto alto das apresentações na escola. Momentos como esse são importantes para que os alunos não percam esse entusiasmo pela pátria.

Do ponto de vista de quem se apresenta, as celebrações do 2 de julho lembram a relevância do respeito ao Estado e as baianos.

O momento é não deixar se perder o espírito cívico e patriótico, sem deixar esquecer a nossa História, a nossa independência. Por isso é muito importante a participação das escolas

Interior

Nas cidades do interior do Estado, as comemorações do 2 de julho tiveram início com apresentações das escolas das redes Estadual e Municipal. Durante todo o dia as escolas realizam atividades artísticas ligadas ao patriotismo e aos símbolos nacionais., pois  ponto alto da comemoração é o desfile cívico.

Rafael Santana com informações da Secom/PMS


CONTEÚDO ALTERNATIVO CASO O VISITANTE NÃO TENHA O PLUGIN DE FLASH EM SEU COMPUTADOR (ESTE CONTEÚDO PODE APARECER TAMBÉM ENVOLVIDO POR UMA "DIV")


About Rafael Santana

Rafael Bonfim Santana é jornalista com experiência em diversos sites e jornais da Bahia com foco em pautas políticas regionais

Check Also

Vida política de Geraldinho limita-se à Câmara; pseudo Líder escanteado por Neto e Bruno Reis

Em entrevista à Rádio Metrópole na manhã desta sexta-feira (10), o vice-prefeito de Salvador, Bruno ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.