Principal / Destaques / Vereadora e jornalista cearense aponta que a cloroquina “é a cura barata oferecida aos ricos e negada aos pobres”

Vereadora e jornalista cearense aponta que a cloroquina “é a cura barata oferecida aos ricos e negada aos pobres”

Divulgação

Todo e qualquer cidadão de classe média e alta na capital cearense sabe qual o protocolo para enfrentar o vírus chinês: Hidroxicloroquina associada à outras drogas, sempre que tiverem a devida indicação médica. O “medicamento de Bolsonaro” é normal para os clientes do Hapvida e Unimed. A cloroquina é um medicamento listado pela Organização Mundial da Saúde para pacientes com lúpus, malária ou artrite reumatoide.

Diante da rapidez do governo Bolsonaro em produzir o medicamento, o estado do Ceará, o segundo estado com mais óbitos, recebeu uma remessa de aproximadamente 302.000 mil comprimidos para serem oferecidos aos usuários da rede pública. “Com o uso da hidroxicloroquina várias vidas poderiam estar sendo salvas, como está acontecendo em estados como Piauí e Paraíba. Mas, por aqui, nosso sistema público de saúde vai ficando para trás”, escreveu a jornalista e vereadora por Fortaleza, Priscila Costa.

“A justificativa da secretaria para suspender o uso da droga, seria os possíveis efeitos colaterais da droga e a ‘falta de comprovação científica’ dos efeitos antivirais da cloroquina no combate ao Covid-19. Curioso, é o fato de os medicamentos adotados pelo governo, assim como a cloroquina, nenhum deles têm “comprovação científica” relacionada ao tratamento de Covid-19 e, enquanto a rede particular, trata seus clientes ricos com o remédio, a Secretaria de Saúde do Ceará, mesmo com o estoque cheio, nega a quem mais precisa.”

(Com informações do site FOCUS)

Sobre Mathias Jaimes

Mathias Ariel Jaimes ( DRT 5674 Ba ) , é CEO do site #TVServidor e sócio-proprietário da agência de comunicação interativa #TVS1 . Formado em publicidade na Argentina. Estudou artes plásticas na Universidade Federal da Bahia. MBA em marketing e comunicação estratégica na Uninassau. Aluno do professor Olavo de Carvalho, Curso Online de Filosofia, desde 2015.

Leia também!

Para Alexandre Aleluia determinações de Rui Costa são tirânicas e atentam contra a liberdade dos baianos

Único agente político de direita com mandato, Alexandre Aleluia não poupou adjetivos para descrever mais ...

3 Comentários

  1. Ótima matéria,sabemos da gigantesca manipulação desta pandemia. Infelizmente existem muito poder e dinheiro,na pandemia da ideologia marxista.

  2. Nunca ouvi falar dessa Priscila Costa. Mas acabou de entrar na minha lista de QUEM NÃO VOTAR em futuras eleições.

  3. Perfeita colocação vereadora!
    Milhares de pessoas, na maioria pobres morreram por descaso das autoridades que queriam um super medicamento caríssimo para o tratamento da covid negando a eficacia da hidroxicloroquina que mesmo não sendo um medicamento comprovado pela ciência para o tratamento se mostrou eficaz no combate ao vírus. Os mesmo que negaram e em alguns estados até esconderam em galpões o remédio para que o povo não tivesse acesso estão se beneficiando da cura pelo então conhecido como “o remédio de Bolsonaro” porque o presidente havia apresentado em primeira mão os medicamentos Hidroxicloroquina e azitromicina como uma alternativa viável no combate a doença enquanto não existisse uma vacina comprovadamente eficaz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *